6 de agosto de 2019

Aplicativos de plantas

Semana retrasada eu fiz um post sobre "matinhos" encontrados nas rachaduras das calçadas, para fazer aquela lista eu usei alguns aplicativos de identificação de plantas, e decidi fazer um post sobre esses aplicativos e outros que eu achei interessante.

Identificadores de plantas
PlantSnap (PlantSnap, Inc)
Apesar de possuir um limite diário de fotos, é um bom aplicativo para quem gosta de fotografar plantas casualmente, ele se conecta com contas do Facebook ou Google e permite fazer anotações nas plantas identificadas além de oferecer algumas informações sobre a planta.

Plantnet (plantnet-project.org)

Diferente da maioria dos aplicativos, ele pode identificar a planta através de uma parte especifica (folhas, flor, etc.). Apesar de não permitir se conectar com a conta do Facebook/Google, ele ainda identifica plantas sem criar uma conta, você apenas não poderá compartilha-las na comunidade.

Ele também não permite adicionar anotações, mas você pode acessar informações básicas da planta pela lista de plantas compartilhadas (se possuir uma conta).

Picture This (Glority Software Limited)

Um pouco mais completo quando se trata de informações sobre a planta, permitindo editar informações e compartilhar com os amigos, você ainda pode adicionar as plantas identificadas no seu jardim e ajustar um lembrete de regas e fertilização.

Assim como o PlantSnap, ele também possui um limite de fotos identificadas na versão gratuita, mas você pode ganhar mais logando diariamente, ou assistindo anúncios.

iNaturalist (iNaturalist)

De longe o meu favorito, além de identificar plantas ele também pode identificar animais e editar a localização diferente dos outros aplicativos que se localizam pelo GPS. É um bom aplicativo caso esteja fazendo um mapeamento de especies ou alguma pesquisa. Você ainda pode se juntar a projetos locais para observar a biodiversidade local.

Diario de Plantas
Plant Diary (Behrang Javaherian)

Outro aplicativo que eu gosto são diários para registrar o crescimento das minhas plantas. Plant Diary apesar de ser um pouco simples e meio desorganizado é bem completo para um aplicativo gratuito, possuindo um alarme para regas, podas, fertilizantes e o que mais você puder imaginar.

Em cada entrada do diário você pode adicionar uma foto, altura e largura da planta, algum procedimento que você realizou e anotações. O aplicativo é todo em inglês mas não é difícil de ser usado.

Diário de Plantas (Whisper Arts)

Bem mais completo e organizado que o Plant Diary, porem possui um numero limitado de plantas a serem adicionadas, tirando isso é bem fácil de ser usado, permitindo separar as entradas por tags personalizadas, tarefas, anotações e lembretes.

Apesar de ser muito confortável de se usar, devido ao numero limitado de plantas, não acho que vale a pena usar a versão gratuita, recomendo comprar a versão PRO ou usar outro aplicativo

Garden Manager (LemonClip)

Provavelmente o que eu passarei a usar daqui para frente, possui todos os recursos do Plant Diary, mas é organizado e confortável de se usar como o Diário da Planta (embora não seja tão bonito). Ele também está em português o que facilita a vida de quem não sabe inglês.

O app também possui um gráfico para acompanhar o crescimento da planta e permite cortar fotos para que fiquem melhor no diário.

30 de julho de 2019

Diário de plantas: Terrario

Semana passada eu fiz um post dizendo que eu estava fazendo um terrário, hoje eu irei mostrar como ele foi feito.

Para começar você irá precisar de um jarro de vidro limpo e transparente, um pote de geleia ou palmito vazio deve servir.

Lave o jarro com água e detergente neutro, enxague e seque bem.


Encha o fundo com pedrinhas, o tamanho das pedras pode variar dependendo do tamanho do jarro, em seguida cubra com uma camada de areia, é importante que a camada de pedras e areia juntas não ultrapasse um quarto do pote.
Acrescente a terra sem passar de um terço do vidro, use um pincel ou uma pazinha de jardim para nivelar a terra.
Por fim a parte mais difícil e cansativa, colocar as plantinhas. Eu abri uma cova com o cabo da pazinha e com cuidado coloquei as plantas, você pode usar uma pinça ou caso não tenha, uma tesoura, apenas tome cuidado para não cortar as plantas. Por fim eu usei o cabo da pá para enterrar as raízes e nivelar a terra novamente.

Essa tarefa requer paciência e cuidado, principalmente se o seu jarro tiver uma boca estreita, é claro que você sempre pode optar por usar um vidro de boca mais larga.
Então basicamente é isso, vamos ver por quanto tempo eu consigo manter essas plantinhas vivas no meu quarto.

Eu também estou escrevendo um post sobre aplicativos, então talvez eu poste semana que vem.


23 de julho de 2019

Lista de plantas: Matinhos

Há algum tempo eu queria fazer um terrário, mas ou faltava tempo ou sobrava preguiça, de qualquer forma, eu queria fazer um terrário com plantas que eu encontrasse na rua, não só porque eu sou pobre e não tenho dinheiro para gastar em plantas, ou porque eu frequentemente me esqueço de regar plantas dentro de casa, mas porque essas plantas popularmente conhecidas como matinhos tem a sua beleza.

Enquanto coletava plantinhas das rachaduras eu pensei: Qual o nome dessas plantas? Ninguém se importa com o nome delas, são apenas matinhos crescendo nas rachaduras do concreto, um pequeno lembrete de a natureza continua lá, forte, firme e acima de tudo persistente. Isso meio que me inspirou a fazer um post dedicado a esses matinhos

Persicaria Capitata
Começando com uma que pode ser facilmente encontrada cobrindo calçadas, algumas vezes com o objetivo de decoração.

Também conhecida como tapete-ingles ou Polygonum capitatum, essa planta apresenta pequenas flores cor de rosa em forma de pompom, e folhas com marcas de "V" mais escuras.

Originária da Asia e do himalaia, foi introduzida em nas regiões de Açores e no norte de Portugal e por fim trazida para o Brasil como planta ornamental que acabou escapando e se espalhando rapidamente, principalmente nas regiões Sudeste e Sul.

Pode se propagar tanto por sementes quanto por fragmentação do caule, no entanto deve se tomar cuidado com o local de plantio uma vez que se espalha rapidamente.




Cymbalaria Muralis
Essa é a minha favorita! De caule fino e delicado, com suas folhas em forma de estrelinhas e flores pequenas e delicadas a Linária traz graciosidade para rachaduras de pedras e muros.

É nativa de Europa Mediterrânea e se propaga através de estolões ou mudas, um fato curioso é que as flores dessa planta crescem em direção à luz e após serem polinizadas elas voltam para a escuridão dentro da rachadura garantindo que as sementes caiam em um local seguro para a germinação.


Erigeron sp.
Agora entrando na categoria de plantas que eu não tenho certeza se nomeei corretamente temos o Erigeron Bonariensis que pode ser facilmente confundido com o Erigeron Canadensis e a Conyza sumatrensis, a principal diferença é que a Bonariensis é mais peluda e a Conyza é mais alta, outra diferença é que a Canadensis possui brácteas com a superfície interna acastanhada sem pontas vermelhas. Eu tenho quase certeza de que essa planta da foto é uma Bonariensis.

Devido as suas propriedades medicinais, essa planta pode ser usada no tratamento de ferimentos e inflamações, e como todas as plantas desse tipo, suas sementes são dispersas pelo vento por isso se espalham tão facilmente. 

Lepidium didymum
Também conhecido como Mastruço-do-brasil essa planta sem origem certa parece ter se espalhado por todo o mundo, fontes citam a America do sul como seu local de origem, mas ela pode ser encontrada em praticamente qualquer lugar.

Devido as suas propriedades cicatrizantes, anti-inflamatória e antialérgica, essa planta é utilizada no tratamento de feridas e alergias. Algumas fontes descrevem que vacas que ingeriram essa planta junto com o pasto podem acabar produzindo leite sem gosto devido a substancias presentes na planta que diminuem a atividade microbiana no estomago das vacas.

Euphorbia Maculata
A Quebra-pedra-rasteira leva esse nome pois é justamente o que ela faz, sendo uma espécie pioneira essa planta cresce em locais rochosos quebrando a pedra com suas raízes longas e resistentes tornando o solo fofo para outras plantas.

Deve ser manuseada com cuidado pois a sua seiva pode causar irritações na pele além de ser venenosa e cancerígena.

Talinum Paniculatum
Eu via varias dessas plantas quando ia visitar os meus parentes no sul. A Beldroega-Grande se espalha com facilidade e enraíza com mais facilidade ainda, mesmo se for arrancada, ironicamente um dos seus nomes populares é  bênção-de-deus.

Apesar do status de praga e erva daninha, praticamente todas as partes dessa planta são comestíveis, raízes, folhas, até as sementes que podem ser usadas como substitutas das sementes de papoula. No entanto devido a presença de anti nutrientes não é recomendado que se consuma grandes quantidades cruas.


Durante as minhas pesquisas eu encontrei um projeto chamado "Ervas SP" que mapeia a vegetação no Elevado Costa e Silva, isso acabou me dando a ideia de separar algumas folhas para "carimbar" o meu caderno.

Fontes:
https://paisagismodigital.com/item.aspx?id=100563-persicaria-capitata
http://floresdoareal.blogspot.com/2018/02/cymbalaria-muralis-p-gaertn-b-mey.html
https://www.prota4u.org/database/protav8.asp?g=pe&p=Lepidium+didymum+L.
http://www.matosdecomer.com.br/2014/11/beldroegao-uma-das-verduras-mais-belas.html?showComment=1563410707868#c7700762950946954671

18 de junho de 2019

Dia das fadas: Pão cogumelo vermelho

Como sabem (Talvez não...) dia 24 é o dia das fadas e todos os anos (ou quase todos) eu faço uma receita em homenagem a esse dia.

Eu não sou muito boa com receitas salgadas então eu sempre acabo me forçando a testar essas receitas.
Eu acho eles fofos
Dessa vez eu queria fazer um pão de batata que lembrasse um cogumelo Amanita muscária, mas eu não queria usar corantes artificiais, então eu usei suco de beterraba.

 Da primeira vez eu usei apenas o suco de duas beterrabas batido com um copo de água a cor ficou mais rosado do que eu gostaria.


Da segunda vez eu usei a receita de suco de beterraba concentrado da Raiza Costa, a cor ficou um pouco mais intensa do que deveria, você provavelmente terá melhores resultados se usar farinha branqueada naturalmente (geralmente farinhas orgânicas são assim).


E por fim esse foi o que chegou mais perto do tom que eu queria (Não deixe a foto te enganar ele é mais rosado), eu cometi um erro quando estava fazendo esse ultimo, quando comecei a fazer o pré fermento eu usei água ao invés de suco de beterraba, então nessa receita tem apenas uns 60 ml de suco de beterraba ao invés de 160. Acho que se você colocar 100ml de suco de beterraba a cor irá ficar certa.

É claro que nada te impede de usar corante artificial... Vamos para a receita

Pão cogumelo vermelho
Ingredientes:
400g de farinha de trigo
14g de açúcar
160ml de liquido (100ml de suco de beterraba e 60ml de água ou então 160 ml de suco de beterraba)
10g de fermento biológico instantâneo (10g de fermento biologico seco equivale a 30g do fresco)
20g de leite em pó
160g de batata cozida e amassada
10g de Azeite
5g de sal
40g de ovos (um ovo tem em media 50g, você pode usar o ovo inteiro, mas fique atento com a umidade para que a massa não fique muito mole... Ou não, eu coloquei 20g a mais de batata e o pão ficou bom, só ficou mais difícil de moldar a massa, você também pode usar o resto do ovo para pincelar a superfície do pão)

Modo de preparo:
Misture o fermento com 50ml do liquido (a água não precisa ser aquecida, mas se você quiser aquecer lembre-se de que temperaturas muito altas matam o fermento, você deve ser capaz de misturar a massa com as mãos) e 50g da farinha, jogue um pouco de farinha por cima e deixe crescer um pouco (a camada de farinha que você jogou por cima irá craquelar)

Misture o resto da farinha com o sal e quando a mistura de fermento craquelar comece a acrescentar os outros ingredientes intercalando com a farinha e o liquido (açúcar, leite em pó, liquido, batata, farinha, azeite e assim por diante)

Sove a massa por 6 minutos e faça um bola com ela levando para crescer por uma hora (ou duas se o dia estiver estupidamente frio).

De um soco no centro da massar para tirar o ar e molde bolinhas de 50g mais ou menos. Pincele a superfície da massa com o resto do ovo e polvilhe gergelim por cima (Eu sugiro polvilhar queijo parmesão, ele é mais saboroso que gergelim e dará um efeito mais real ao seu pão de cogumelo)

Deixe crescer por mais 30 minutos e leve ao forno pré aquecido à 200°-240°C por 15 minutos

10 de junho de 2019

O poço- Capítulo 8

-Daniel!?? O que você quer agora!? -ela se virou para encara-lo

-Ou você vem comigo ou eu rasgo essa sua boneca e queimo a sua casa.

-Ela não vai com você- A boneca disse me colocando entre os dois.

-Saia da frente trapo velho, eu não tenho tempo para perder com você- Ele disse empurrando a boneca no chão e apontando uma varinha para ela- Então como vai ser Lovely? Já perdi muito tempo te procurando, não vou perder negociando com você.

-Oh senhor, o que eu fiz pra merecer isso? Ok Daniel,  eu não sei o que ta rolando mas a qualquer momento a Giovana vai aparecer para provavelmente dar uma surra em nós dois, então eu vou com você sem problema e escuto o que você tem a dizer desde que seja um lugar discreto.

- Não se preocupe, ninguém vai nos encontrar, eu te garanto. - Ele disse tirando um espelho de bolso da mochila e aumentando ele até que os dois pudessem passar por dentro do portal que se abriu.

Lovely seguiu Daniel mas virou o rosto para a sua boneca pela ultima vez e disse usando apenas os lábios" Peça ajuda".

8 de junho de 2019

O Poço- Capítulo 7

A primeira coisa que Lovely fez ao chegar em casa foi abrir um caderno de poções.

-Poção de amnésia!Poção de amnésia!!!

-Lovely o que você ta fazendo? E onde você estava?

-Eu só preciso apagar a memória de uma pessoa que me viu e...

-Não, Lovely,  você sumiu por três meses!

Ela parou."três meses?... Isso não podia estar acontecendo..." ela disse a si mesma.

-Todos estão te procurando...-a boneca continuou

Uma poção de amnésia não apagaria três meses de sumiço. Ela se lembrou de todo tempo que ficou no poço,  haviam se passado três meses mesmo? Como ela não percebeu o tempo passando? Miss M praticamente deu uma aula sobre o inferno e sobre as criaturas do poço, mas não parecia que tinha se passado tanto tempo. Provavelmente Giovana estava procurando por ela, não TODO MUNDO estava procurando por ela... Não tinha como resolver usando uma poção.

-E agora, o que eu faço?- Ela sussurrou para si mesma

-Você vem comigo!- Uma voz disse.

5 de junho de 2019

O Poço- Capítulo 6

-Então foi isso, agora eu estou com uma maldição que impede que qualquer um acredite em mim e um fantasma que me persegue aonde quer que eu vá. Aliás, você consegue acreditar no que eu digo?

- Hum... Acho que o feitiço não funciona com criatiras como eu... Você já pensou em falar coisas que não podem ser verdades nem mentiras?

-Como assim?

-Me dê a sua alma e eu te conto como

-Não estou tão desesperada. Por que vocês demônios tem essa fixação por almas?

- Essa é a única forma de um demônio se tornar mais forte. Se você corromper almas o suficiente pode voltar para o inferno e se tornar um rei. Sem falar que nós sentimos prazer em corromper pessoas, eu particularmente adoro ver elas se debatendo para fazer a coisa certa quando todos nós sabemos que há um monstro egoísta dentro delas esperando uma desculpa para sair- Lovely percebeu que a voz do demônio se tornava cada vez mais profunda e assustadora, isso provocou um arrepio em sua espinha.

-Então... Como é o inferno?- Ela meio que tentou mudar de assunto

-O lugar de onde eu vim? Bem na verdade é um lugar bem diverso, cheio de territórios distintos e dificilmente você vai chegar a ver o inferno inteiro. Eu por exemplo vim de um lugar chamado Savana.

-Savana? Por que Savana?

-Porque é um deserto cheio de animais brigando por comida

- Ah...

-A maioria dos demônios de lá são bestas irracionais famintas por carne. Se você sobreviver, você se torna um demônio.

-Simples assim?

-Pois é... Tem outros lugares mas eu nunca cheguei a ver, apenas ouvi falar, o Nevoeiro,  o Abismo e o Castelo...

- Castelo?

-Parece mais uma montanha de ponta cabeça,  parece que não importa onde você esteja o castelo sempre vai estar no mesmo lugar... Ele parece te seguir como a lua de noite, mas se você ir até ele, você nunca vai chegar...

O demônio contou sobre várias coisas, contou sobre como o Nevoeiro era um território do inferno cheio de almas distorcidas que estavam sempre lamentando por seus pecados ou dizendo que não tinham culpa, contou sobre o Abismo, um buraco profundo e incontornável de onde nada que caísse lá retornava, mas de vez em quando demônios extremamente monstruosos emergiam dele, ela até mesmo contou sobre alguns dos monstros que estavam trancados no poço junto com elas, o demônio contou várias coisas, mas Lovely percebeu que ela deixava de lado as coisas importantes como: como ela saiu do inferno,  como ela sobreviveu aos monstros, se ela não havia visto o Nevoeiro como sabia o que tinha nele? 

Ela queria perguntar mas se Miss M não contou provavelmente não era uma boa ideia questiona-la sobre isso, talvez manter a imagem de ingenuidade fosse melhor nessa situação, afinal,  ela estava lidando com um demônio e certamente não era uma boa ideia irritar um demônio. 

Lovely também contou sobre o seu mundo, o demônio a questionou sobre cidades de bruxas, Lovely sabia que existia uma cidade inteiras de bruxas mas o questionamento do demônio sobre cidades a fez se perguntar quantas cidades ocultas existem no mundo. Na verdade ela não sabia responder nenhum dos questionamentos do demônio quem eram as lideres das bruxas, magos, feiticeiros, ela não saberia nem dizer que dia era hoje...

Enquanto conversavam elas viram uma luz, no início ela não percebeu, mas alguém havia aberto o poço. 

- Hey!!! Alguém abriu o poço,  a gente pode sair daqui!

Com um clique Lovely acordou e saiu voando em direção a luz, então ela percebeu que Miss M entre vários outros monstros também estavam voando em direção a saída.

- Desculpe por isso- Com um movimento ela lançou uma rajada de energia que empurrou todas as criaturas para trás, ela ouviu varias vozes gritando de raiva e aumentou a velocidade.

Ela viu Giovana voando para fora do poço quando a viu se aproximar,  as suas voaram para fora do poço e pousaram a poucos metros dele.

-LOVELY?!!!

-GIOVANA??!!

As duas ficaram paradas se encarando espantadas demais para falar qualquer coisa, até que Lovely se deu conta da gravidade da sua situação-Desculpa! Tenho que ir! - ela disse e saiu voando o mais rápido que pôde de volta para casa