23 de julho de 2019

Lista de plantas: Matinhos

Há algum tempo eu queria fazer um terrário, mas ou faltava tempo ou sobrava preguiça, de qualquer forma, eu queria fazer um terrário com plantas que eu encontrasse na rua, não só porque eu sou pobre e não tenho dinheiro para gastar em plantas, ou porque eu frequentemente me esqueço de regar plantas dentro de casa, mas porque essas plantas popularmente conhecidas como matinhos tem a sua beleza.

Enquanto coletava plantinhas das rachaduras eu pensei: Qual o nome dessas plantas? Ninguém se importa com o nome delas, são apenas matinhos crescendo nas rachaduras do concreto, um pequeno lembrete de a natureza continua lá, forte, firme e acima de tudo persistente. Isso meio que me inspirou a fazer um post dedicado a esses matinhos

Persicaria Capitata
Começando com uma que pode ser facilmente encontrada cobrindo calçadas, algumas vezes com o objetivo de decoração.

Também conhecida como tapete-ingles ou Polygonum capitatum, essa planta apresenta pequenas flores cor de rosa em forma de pompom, e folhas com marcas de "V" mais escuras.

Originária da Asia e do himalaia, foi introduzida em nas regiões de Açores e no norte de Portugal e por fim trazida para o Brasil como planta ornamental que acabou escapando e se espalhando rapidamente, principalmente nas regiões Sudeste e Sul.

Pode se propagar tanto por sementes quanto por fragmentação do caule, no entanto deve se tomar cuidado com o local de plantio uma vez que se espalha rapidamente.




Cymbalaria Muralis
Essa é a minha favorita! De caule fino e delicado, com suas folhas em forma de estrelinhas e flores pequenas e delicadas a Linária traz graciosidade para rachaduras de pedras e muros.

É nativa de Europa Mediterrânea e se propaga através de estolões ou mudas, um fato curioso é que as flores dessa planta crescem em direção à luz e após serem polinizadas elas voltam para a escuridão dentro da rachadura garantindo que as sementes caiam em um local seguro para a germinação.


Erigeron sp.
Agora entrando na categoria de plantas que eu não tenho certeza se nomeei corretamente temos o Erigeron Bonariensis que pode ser facilmente confundido com o Erigeron Canadensis e a Conyza sumatrensis, a principal diferença é que a Bonariensis é mais peluda e a Conyza é mais alta, outra diferença é que a Canadensis possui brácteas com a superfície interna acastanhada sem pontas vermelhas. Eu tenho quase certeza de que essa planta da foto é uma Bonariensis.

Devido as suas propriedades medicinais, essa planta pode ser usada no tratamento de ferimentos e inflamações, e como todas as plantas desse tipo, suas sementes são dispersas pelo vento por isso se espalham tão facilmente. 

Lepidium didymum
Também conhecido como Mastruço-do-brasil essa planta sem origem certa parece ter se espalhado por todo o mundo, fontes citam a America do sul como seu local de origem, mas ela pode ser encontrada em praticamente qualquer lugar.

Devido as suas propriedades cicatrizantes, anti-inflamatória e antialérgica, essa planta é utilizada no tratamento de feridas e alergias. Algumas fontes descrevem que vacas que ingeriram essa planta junto com o pasto podem acabar produzindo leite sem gosto devido a substancias presentes na planta que diminuem a atividade microbiana no estomago das vacas.

Euphorbia Maculata
A Quebra-pedra-rasteira leva esse nome pois é justamente o que ela faz, sendo uma espécie pioneira essa planta cresce em locais rochosos quebrando a pedra com suas raízes longas e resistentes tornando o solo fofo para outras plantas.

Deve ser manuseada com cuidado pois a sua seiva pode causar irritações na pele além de ser venenosa e cancerígena.

Talinum Paniculatum
Eu via varias dessas plantas quando ia visitar os meus parentes no sul. A Beldroega-Grande se espalha com facilidade e enraíza com mais facilidade ainda, mesmo se for arrancada, ironicamente um dos seus nomes populares é  bênção-de-deus.

Apesar do status de praga e erva daninha, praticamente todas as partes dessa planta são comestíveis, raízes, folhas, até as sementes que podem ser usadas como substitutas das sementes de papoula. No entanto devido a presença de anti nutrientes não é recomendado que se consuma grandes quantidades cruas.


Durante as minhas pesquisas eu encontrei um projeto chamado "Ervas SP" que mapeia a vegetação no Elevado Costa e Silva, isso acabou me dando a ideia de separar algumas folhas para "carimbar" o meu caderno.

Fontes:
https://paisagismodigital.com/item.aspx?id=100563-persicaria-capitata
http://floresdoareal.blogspot.com/2018/02/cymbalaria-muralis-p-gaertn-b-mey.html
https://www.prota4u.org/database/protav8.asp?g=pe&p=Lepidium+didymum+L.
http://www.matosdecomer.com.br/2014/11/beldroegao-uma-das-verduras-mais-belas.html?showComment=1563410707868#c7700762950946954671

Nenhum comentário:

Postar um comentário