10 de agosto de 2015

Como tudo começou- Capitulo 38

                Quando um raio verde foi lançado a jovem bruxa não teria tempo de se defender, mas Lovely parou o raio com um escudo antes de atingi-la- Você nunca deve virar as costas para alguém que gostaria de te matar- Ela disse para a bruxa depois se virando para Leandro- E o seu assunto é comigo- Ela disse transformando um coração de cristal em um arco e flecha.
                -Como? Eu havia destruído o seu arc- Ele dizia quando teve que se desviar de uma flecha
                -Nunca confie em alguém que muda de lado tão rápido- Lovely dizia enquanto os outros pegavam os amuletos e tentavam escapar, Lovely estava conseguindo tempo até que todos conseguisse atravessar o portal- Quando encontrarem o espelho digam: “me deixe passar”, caso o contrario ele é só um espelho normal.
                Leandro continuava a lançar feitiços enquanto Lovely bloqueava usando um escudo mágico, Daniel se juntou a Lovely lutando contra Leandro.
                -Desista Leandro os seus aliados te abandonaram e um exercito se aproxima do castelo.
                -Se eu for acabar assim, levarei vocês junto comigo
                Daniel torceu o nariz e se virou para Lovely- Rapido temos que sair daqui, ou vamos ser confundidos com aliados de Leandro e acabaremos mortos.
                Leandro aproveitou a oportunidade para passar por Daniel e Lovely, no quarto apenas alguns impuros conseguiram atravessar o portal, Leandro entrou assustando os outros e tentaram desesperadamente atravessar o portal. Ele os empurrou usando seus poderes e os arremessando para o outro lado do quarto, por fim destruiu o espelho dando um chute e jogando os cacos pela janela, dessa maneira ninguém poderia atravessar o portal.
                Lovely e Daniel entraram no quarto percebendo o que Leandro havia feito Lovely gritou- PERCEBE O QUE FEZ?! AGORA COMO VAMOS ESCAPAR?
                -Isso não é problema meu- Ele disse agarrando Lovely- Você vem comigo- Dito isso ele a arrastou para a sacada e os dois pularam batendo em alguns telhados antes de quebrar um teto de vidro e cair em um grande salão.
                Lovely gemeu ao se levantar enquanto assobiava de dor por ter se cortado no vidro- Acabou Leandro... Você precisa se render, as tribos vão chegar aqui e você será capturado.
                -NÃO ACABOU!!!!- Ele gritou fazendo sua voz ecoar pelo salão. Lovely olhou para o lado de fora, onde uma multidão se aproximada, entre eles estava Ice.
                -Ela... está viva? Ela está bem? Isso... é
                -Eles não vão conseguir me pegar- Leandro ainda dizia para si mesmo
                -E como você pretende fugir? Você acabou de destruir a nossa única rota de fuga. Nós dois vamos responder pelos nossos crimes de traição Leandro
                Leandro sorriu de maneira sombria- Esta bem contente de ter escapado dessa não é verdade? Diere está viva, Ice está bem, se você explicar tudo direitinho, com certeza será perdoada, não é mesmo?
                - O que?...

                -Nesse caso eu irei garantir que você nunca seja perdoada- Ele imobilizou Lovely no chão, ela podia sentir os cacos de vidro nas suas costas, mas estava com muito medo para se mexer- Para cada verdade que você disser as pessoas só ouvirão mentiras, para cada mentira que disser, todos ouvirão verdades, eles nunca irão ouvir o que é importante, e você nunca conseguirá falar o que eles precisam ouvir, essa é a minha maldição e que assim seja feito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário