25 de outubro de 2014

Como tudo terminou- Capitulo 1

-Eu não acredito nisso- Lovely dizia andando de um lado para o outro da sala, Ela tinha entrado tagarelando coisas sem sentido há pouco tempo atrás, Llana a observou durante esse tempo tentando entender.- O que as pessoas querem de mim? Eu sei que eu já sei a resposta mas porque comigo?
                -Lovely... Quer falar sobre alguma coisa?
                -Quero! Quer dizer... Não... ahhhh oq eu faço?
                Llana pegou duas xícaras do armário encheu uma com chá e a outra com chocolate, colocou a com chocolate em frente a Lovely e bebeu um gole de chá.
                -Beba isso, pode te ajudar a se acalmar, pelo jeito alguém foi envenenada com uma poção da verdade, e uma poção da fala, você não consegue se calar, e não consegue mentir. Pode me contar se não tiver mais ninguem em quem confiar.
                -É que é muita coisa...- Ela disse bebendo o chocolate.- Eu não conseguia ficar quieta lá no castelo, então eu vim pra cá.
                -Tente começar por quem te envenenou.
                Lovely deu um suspiro e disse:
                -Foi a Giovana...
“-Precisamos conversar...- Giovana disse séria, nesse momento o sorriso de Lovely desapareceu.
-Quando alguém fala: precisamos conversar, é certeza absoluta que coisa boa não é... O que você quer?
-Por acaso você anda roubando sangue de humanos?
-O que? Eu? É claro que não!!!
                -PARE DE MENTIR!!!!! – Ela disse batendo o punho da mesa da penteadeira
                Lovely levou um susto e caiu sentada em cima da cama, a bolsa caiu aberta no chão, uma garrafa de sangue rolou para fora. Giovana olhava sem conseguir acreditar no que via, ela olhou para Lovely com desprezo, Lovely se encolheu na beira da cama e olhava insistentemente para a janela esperando uma oportunidade para sair correndo, mas desistiu, Giovana estava muito perto e era muito rápida. Giovana percebeu que Lovely queria escapar e usou magia para trancar as portas e janelas do quarto, depois foi no atelier e voltou carregando uma garrafa de vidro com um rótulo “poção da verdade”
                -Giovana o que voc- Lovely dizia até que Giovana segurou os ombros dela, a fez deitar na cama e beber a poção. Lovely rolou para o chão e começou a tossir tentando cuspir a poção- QUAL É O TEU PROBLEMA???!!! QUER ME MATAR??!!
                -Agora você não pode mais mentir. Você tem alimentado o Alex com sangue humano não é?
                - Sim- Lovely disse ainda tentando lutar contra a poção- Depois do que Gabriela fez com ele, ele ficou cada vez mais sedento, não poderia confiar em ninguém para contar isso, a não ser que fosse uma pessoa idiota o suficiente para prometer guardar segredo antes de saber qual era o segredo, quando ele me contou isso eu disse que ajudaria ele a conseguir o sangue que precisava sem machucar ninguém, mas em troca ele iria me ajudar a testar poções.
                -Entendo, você costuma testar poções em zumbis pois eles não tem sentimentos ou inteligência. Mas um vampiro seria muito mais útil já que são mais resistentes e podem dizer o que estão sentindo. O que mais você sabe?
                -Uma vez Diere me perguntou se eu sabia como curar um lobisomem permanentemente, eu respondi que uma bala de prata no coração iria resolver o problema e que não havia maneira de deixar a pessoa viva, mas existe um modo, um broche de lua crescente feita por um mestre de amuletos e artefatos.
                -Você o que?- Uma voz veio do corredor do outro lado da porta. Giovana destrancou a porta, um garoto entrou olhando fixamente para Lovely.

                -Alex...- Lovely disse sem se levantar

Nenhum comentário:

Postar um comentário