26 de novembro de 2012

Amazonas e cavaleiros- Capitulo 10


Era estranho os campos estavam desertos Não havia nenhum sinal de vida talvez estivessem vigiando ela de algum lugar... escondido... Havia uma maneira de saber. Ela se agachou para colher algumas sementes da grama que crescia. Em menos de 10 segundos um grande vulto esbarrou nela e a derrubou no chão eu viu dois cascos afiados se erguerem no ar.
-Sou eu! Sou eu ! Sou eu!!!- Ela dizia balançando os braços
Pegasus hesitou durante alguns segundos e depois bateu os cascos com força no chão cada um de um lado da cabeça de Lovely.  Depois bufou no rosto dela como se estivesse com raiva
-Ufa!! Valeu por não esmagar a minha cabeça. Então... Eu sei que é inteligente e compreende a fala humana, responde um clop para sim e dois para não. E... onde tá todo mundo?
Ele relinchou e olhou para o noroeste de onde se podia ver um caminho de fumaça subindo nas nuvens, era onde as amazonas estavam construindo a aldeia delas, Lovely ficou preocupada, e se estivessem usando os animais como puxadores de carga, será que ela deveria ter avisado que os animais daqui eram diferentes?
-Tá eu vou falar as teorias e você diz se é verdade ou não, tudo bem?
Ele bateu o casco no chão.
-Ok, as amazonas vieram para cá e levaram os unicórnios?
Clop clop
-Eles foram por curiosidade quando viram a fumaça?
Clop
-Você acha que eles viraram escravos?
Clop
-Você falou com os lideres das outras tropas?
Clop clop
-Do jeito que isso ta vazio deve ter acontecido a mesma coisa com eles, vamos na aldeia ver o que esta acontecendo.
Pegasus disparou galopando na frente e deixou Lovely comendo poeira
-Ei! Me espera, eu preciso ir com você!!!!- Ela disse abrindo as asas e voando atrás dele.
Quando chegaram lá Pegasus estava furioso Lovely havia se pendurado na calda dele a viagem toda para não ser deixada para trás. Assim que viu a primeira amazona ele partiu pra cima dela. Lovely estava deitada no chão, completamente exausta, ofegando enquanto olhava para o céu. Ela nãoi poderia segura Pegasus, mas uma figura branca com pelos e penas se pôs na frente dele, era Fly, o líder dos cavalos alados, os dois começaram a bater os cascos no chão e relinchando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário