20 de agosto de 2012

Sombras no metro de São Paulo- Capitulo 1


                -Nem acredito que vamos passar a tarde juntas fazendo compras!!!- Lovely dizia dando pulinhos e batendo as asas- Vou mostrar todos os meus lugares favoritos, a Liberdade, a Praça da Árvore, o Shopping...
                Ice estava arrumando a bolsa tentando ignorar Lovely
                -Você sabem mesmo como chegar lá?- Ela resolveu perguntar- Você não é muito boa em encontrar lugares.
                -Não seja boba Ice. Eu sou ótima em encontrar lugares, o problema é que sou ótima em me perder.
                Ice soltou um suspiro e continuou a arrumar as coisas. Giovana apareceu na porta da sala comendo uma maçã.
                -O que as duas estão fazendo?
                -Nós vamos fazer compras, quer ir com a gente Giovana?- Lovely perguntou.
                -Hum, vou voltar para um mundo cheio de humanos? Não, valeu.
                -Vamoooooos, vai ser divertido, nós vamos andar de ônibus, metro, ver lojas...
                -O que tem de bom em andar de ônibus... Espera, você disse que íamos andar de metro? Acho que eu vou ir junto...
                Giovana já havia passado por muitas coisas quando tinha que sobreviver na cidade, mas havia uma coisa que ela queria esquecer, infelizmente ela não podia se esquecer disso, não agora.
                -Só por curiosidade, a Kaila vai?
                -Não, ela tem aula.
                -Então nesse caso eu vou mesmo.
                -Credo, a Kaila não é tão chata assim, ela é tão fofa- Lovely disse
                -Eu não acho ela fofa- Ice disse- Depois ela começa a ficar muito chata
                -Tudo bem, a gente vai se encontrar com a Diere na entrada do metro, vamos logo...
                Lovely e Ice estavam dentro do ônibus Ice olhou para os lados procurando Giovana e depois perguntou para Lovely onde ela foi parar.
                -Ela teve um imprevisto e teve que ficar de fora.- Lovely disse olhando para cima distraída e um pouco preocupada.
                Ice acompanhou o olhar dela até o teto do ônibus e viu uma pequena abertura com uma adaga presa.
                -Ela está no teto do ônibus????!!!!- Ice disse tentado falar baixo
                -Eu ia pagar a passagem dela, mas ela se recusou, disse que não gostava do cheiro dos humanos... Acho que ela se referia ao perfume ou desodorante.
                -Mas isso serve pra deixar as pessoas menos fedidas.
                -Foi o que eu disse, ai ela respondeu “ Pois não está dando certo”, ai eu comecei a rir.
                -Quando vocês falaram isso?
                -Quando você tava no banheiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário