25 de julho de 2012

Alex e o Lobisomem- Capitulo 12


                -Porque eles estavam perguntando sobre lobisomens?- Marina perguntou ajeitando o cabelo
                -Acho que devem estar fazendo algum trabalho, essas crianças não sabem fazer pesquisas- Lovely disse soltando um suspiro- Falando em crianças porque ainda esta me seguindo?
                -Eu vou descobrir o que você está planejando.
                -Ah, então é isso? Achei que tinha se esquecido de como se volta para casa. Vou dizer só mais uma vez, volta pra casa Marina, você vai acabar sendo morta.
                -Por você né? Pode enganar todo mundo com essa carinha de santa, mas eu sei que de anjo você não tem nada.
                -Que bom que você sabe disso, agora vai pra casa antes que você se machuque.- Ela disse ignorando Marina.
                Lovely sentia um arrepio na espinha, não era como se fosse um sexto sentido para o perigo, isso acontecia quando ela sentia medo, enquanto Marina discutia, Lovely estava tentando se convencer de que aquele arrepio era só uma paranoia dela. Marina percebendo que estava sendo ignorada resolveu tacar uma bolha de água em Lovely, tudo aquilo não passava de mais umas das brincadeira da Lovely, pelo menos era isso que ela achava. Quando arremessou a bolha um faixo de luz acertou a bolha e ela evaporou no ar fazendo um “ssssssshhhhh”. Lovely se virou com o arco e flecha apontado, mas a flecha que se formou era completamente diferente de qualquer uma que ela havia lançado, era branca com uma pequena bolinha na ponta, ignorando esse detalhe ela soltou a flecha que desapareceu na escuridão da noite.
                -Eu acertei?- Ela disse se virando para Marina. Que havia desaparecido- Marina? Onde você está?
                Nenhuma resposta... A lua iluminava o teto dos prédios, mas lá embaixo as sombras escureciam tudo. A Espinha dela congelou mais uma vez.
                -Ótimo, sozinha, numa rua escura, e não faço nem ideia de onde estou. Já sei!! Vou ligar no celular da Marina. Ah, eu não tenho o celular dela...
                Lovely transformou o arco e flecha de volta no seu amuleto de borboleta, ela não fazia ideia de como se ligar para alguém com aquilo. Até porque  quem precisa de um amuleto quando se tem um celular?
                -A Ice disse alguma coisa sobre isso... Falar o nome completo da pessoa? Marina Rosa do Oceano.
                Uma esfera saiu do amuleto, parecia que o amuleto ainda estava preso no pescoço de Marina. Uma mão arrancou o colar dela e colocou no chão Lovely agora conseguia ver duas pessoas, uma era Marina, a outra era Daniel.
                -Daniel!!! O que está fazendo com ela?
                -Nada, eu estou no prédio atrás de você, venha me enfrentar se tiver coragem.
                -Ah, não não, pode ficar com ela, eu vou voltar pra casa. Toda vez que encontro você acabo perdendo as asas, quase morrendo ou as duas coisas.
                -LOVELY SUA VAC..- Mariana gritou.
                -Brincadeira, calma, não precisa gritar -ela disse rindo, depois ficou seria- E o que você quer em troca da “perna escamosa” ai?
                Daniel segurou o riso e continuou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário