2 de maio de 2012

Minha querida irmã- Capitulo 16


-Não, você quer explodir tudo por aqui?- Tama disse para Diere enquanto ela jogava alguns ingredientes no caldeirão.
                -Então faz melhor.
                -Ei ei ei, querem parar com isso, já tive q aguentar a Lovely fazendo piadas estúpidas.
                -Pela primeira vez eu concordo com você, se bem que foi muito engraçado o que aconteceu lá em cima, tipo geralmente sou eu que peço para me matarem enquanto você me enche o saco. É para você provar o seu próprio remédio.
                Lovely balançou a cabeça durante algum tempo e disse
                -Tá, voltei. Diere e Marina soltem os prisioneiros eu e Tama vamos dar um jeito de acabar com todos esses vampiros de uma vez...
                Diere e Marina sairam e Lovely se aproximou do caldeirão.
                -O que estavam fazendo?
                -Uma poção brilho do sol, mas só funcionaria com esses vampiros se eles bebessem a poção.
                -Mata-los por dentro, entendi.
                -Mas seria impossível fazer com que todos bebessem essa poção.
                Lovely pensou durante algum tempo e disse:
                -Continue fazendo a poção, eu tenho que fazer uma coisa- E depois foi para outra mesa e começou a misturar ingredientes que tirava da sua bolsa. “Acabei de me tocar que eles não me revistaram, que sorte”
                -Acho que está pronta, mas como você pretende usar? E que cheiro horrível é esse?
                -Bem, vampiros são como super animais, velocidade, faro, audição, mas eles não podem bloquear esses sentidos como uma fada dos animais, então aqui tem super essência de gambá, eu sei, o nome é horrível, e um pega som, preciso de um grito de sereia, é o único som alto o suficiente que temos para estourar os tímpanos deles.
                -E essas bolinhas cinzentas?
                -Isso eu vou por depois, mistura a sua poção aqui.- Ela disse- Vou chamar a Marina...
                - COMO ASSIM VOCÊ NÃO SABE DAR UM GRITO DE SEREIA?!!!
                -Simplesmente não sei, você não notou que eu não sou exatamente boa em encantos, ou voz de sereia? Por acaso já me viu cantando.
                Lovely deu de ombros e disse- ICE!!!!Ela pode fazer o grito da tempestade...
                -Ice cadê a Gabriela?- Lovely disse misturando o grito da tempestade com o resto da poção
                -Eu não sei, me virei para decapitar um vampiro que estava atrás de mim e quando me dei conta ela sumiu.
                -Hum... - Lovely disse olhando para a bolinhas cinzas e para a poção- uma bolinha seria o suficiente para explodir o meu ateliê e essa sala dever ter o triplo do meu ateliê, entãoooo... AH, vou jogar tudo, a explosão vai ser legal. - Ela disse jogando as bolinhas no vidro e gritando enquanto arremessava o vidro- TODAS PARA FORA DO PRÉDIO!!!!
                Depois que Kaila e Alex saíram de lá o vidro trincou e a poção borbulhou e explodiu, descendo as escadas rapidamente antes que o cheiro q o som os alcançassem.
                -Mais rápido, eu to ouvindo a bela voz da Ice cantando “Vou fazer seus ouvidos sangrarem”- Kaila disse.
                -Muito engraçado Kaila- ice disse olhando para a irmã
                -Alex leva a Kaila nas costas – Lovely disse pegando Kaila e jogando ela nas costas de Alex.
                -Eu não sou mais um bebê, eu não preciso de ajudaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa- Laila gritou quando Alex disparou na frente.
Os vidros começaram a quebrar com o grito do inverno. Assim que sairam da casa todas pararam menos Lovely que continuava correndo gritando- CONTINUA CORRENDO, CONTINUA CORRENDO- Ela esbarrou com tudo nas outras e a explosão alcançou elas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário