12 de abril de 2012

Como fazer uma Ocarina

Há um tempinho (Tempinho!? Seu cabelo ainda era comprido quando você começou a escrever esse post) o meu primo estava fissurado em querer comprar uma Ocarina, acho que ele passou para mim.
A ocarina é um dos intrumentos musicais mais antigos do mundo, é um tipo de flauta que pode ser feita de argila, porcelana ou pedra, e pode ter de 4 a 13 buracos para os dedos.
Demorou um tempão para eu descobrir como se fazer uma, fiz uma pare ele, e até q toca bem, agora estou fazendo uma para mim
Bem, eu vou tentar explicar como eu fiz, primeiro eu fiz o formato dele, ocarina tem de vários formatos, mas o de submarino (ao estilo Legend of Zelda) é o mais popular, eu prefiro algo mais redondo ou oval
Depois pegue uma linha bem fina (ou uma faca mesmo) e passe em volta da ocarina dividindo ela ao meio.
Raspe o miolo da ocarina para deixar as duas metades ocas quando estiverem mais ou menos secas.
Junte as duas metades lacre a divisão para não deixar nenhum buraquinho por onde o ar possa escapar.
Bem agora esta na hora de fazer a abertura e o bisel, como eu não conseguia explicar direito como fazer esses dois buracos eu coloquei essa imagem abaixo, veja que o bisel deve cortar o ar praticamente no meio de modo que quando você assoprar sairá a nota Dó.(já que não tem nenhum buraco aberto na ocarina)

Consegui o Dó? Ótimo, hora de fazer os buraco na ocarina, o primeiro buraco que você abrir deve ser o menor, e quando soprar deve tocar um Ré, depois o segundo buraco quando aberto junto com o primeiro deve formar um Mi, com o terceiro, Fá, e assim por diante. (pelo menos e uma ocarina de 7 buracos).
Da para entender melhor nessa imagem abaixo: (círculos brancos abertos, pretos fechados)

Bem depois você pode pintar passar uma tinta protetora ou sei lá, depois é só começar a tocar (eu pessoalmente acho bem mais fácil que tocar piano)

Fonte:
http://engenhariadepapel.blogspot.com.br/2010/12/ocarina-antigo-instrumento-musical-de.html
http://vientokanta1.blogspot.com.br/2010/08/origens-da-ocarina.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário