11 de abril de 2012

Minha querida irmã- Capitulo 7


                Alex caminhava por uma rua deserta se perguntando o que fazia ali, “Alguma coisa está e chamando mas eu não sei o que é”. Já era noite e Alex sentia como se estivesse sendo observado, ele apressou o passo e prestou atenção a qualquer ruído, realmente, alguém estava seguindo ele e muito rápido. “ Se for um ladrão ou um assassino eu mato ele”.
Quando Alex se distraiu em seus pensamentos a sombra pulou em cima dele e cravou duas presas no pescoço dele, Ele podia não ter sangue, mas aquilo doeu muito,era uma garota, ele empurrou a vampira com toda a força, que bateu em uma parece de tijolos. Ela se levantou um pouco surpresa e disse:
-Essa é a primeira vez que confundo um vampiro com um humano, perdão... - ela pareceu cheira o ar- Mas você tem cheiro de sangue.
Alex passava um bom tempo assistindo as lutas para se acostumar com o cheiro de sangue, claro, a arena tinha um escudo protetor, e caso ele perdesse o autocontrole Ice simplesmente batia nele até ele desmaiar.
-Foi você que me chamou?
-Hum?...- Alex disse se lembrando que alguma coisa estava chamando ele- Não, eu também fui chamado, você sabe o que é?
-Parece ser sonar de vampiro, é parecido com um sonar de morcego, mas nunca tinha escutado um tão alto, seja quem foi que nos chamou dever ser alguém muito poderoso.
Os dois foram em direção ao sonar e chegaram num prédio abandonado, Alex podia ver sombras observando ele das janelas. Nunca esperava que um dia iria ver vampiros de novamente, parecia haver pelo menos 20, não era um numero muito alto se parasse para pensar todos eles estavam encarando Alex com aqueles olhos vermelhos, e isso estava começando a incomodar.
De repente todos pararam de olhar e se viraram para uma marquise que ainda não havia caído com os anos, uma garota de cabelos loiros e encaracolados, ela usava uma roupa vermelho bem escuro e um amuleto de vampiro de rubi.
“GABRIELA!!!!!” Alex pensou “Eu preciso dar o fora daqui antes que ela me veja”
As portas estavam trancadas em podia sair voando, mas chamaria muita atenção, teria que ficar parado e torcer para não chamar a atenção.
- Hoje nós vamos tomar de volta o que nos foi tirado!!!! Devem estar se perguntando por que eu os chamei aqui. Nós vamos exterminar todas as fadas que existirem no mundo, começando por essa cidade!!!!
Alguns vampiros começaram soltar umas risadas, outros realmente zombavam de Gabriela.
-Espera mesmo que nós acreditemos que fadas existem? Por favor, volte a brincar de bonecas.
Alex se encolheu um pouco, Gabriela olhou arrogantemente para aquele vampiro que aparentava ter uns quarenta anos e antes que ele se desse conta, Gabriela saltou da marquise e o jogou com toda a força contra a parede usou o seu amuleto para fazer um corte no pescoço dele como aviso.
-Elas existem, e seu sangue é venenoso para nós, por isso devemos acabar com todas elas- Ela disse como se fosse um general- E principalmente os traidores que se unirem a elas- Elas disse se virando para Alex- Não é mesmo irmãozinho?

Nenhum comentário:

Postar um comentário