18 de fevereiro de 2012

O casamento da borboleta negra- Capitulo 19


                Zair pegou uma rosa que crescia no jardim e deu ela para Lovely.
                -Olhem, ele deu uma rosa felizes para sempre pra ela!!!!-Diere apontou
                -Pronto, é hoje que essas flores nunca mais somem.
                Lovely dormia tranquilamente dentro da sua cama flor, quando a porta de vidro que dava para o seu jardim se abriu, uma pessoa segurando uma prancha que se transformou em uma espada, entrou silenciosamente no quarto, ela tirou uma adaga do bolso e se aproximou da cama.
                -Tudo acaba hoje fada das flores...
                Ele fez a flor se abrir com magia, mas quando estava prestes a mata-lá uma mão o segurou. Zair se virou e viu um homem com uma cicatriz no rosto.
                -Pense bem no que vai fazer pirralho.
                -Eu não tenho medo de humanos
                -Pois eu não tenho medo de você, seja lá o que for.
                -Não é de mim que você deveria ter medo, não sei se percebeu a aprendiz da sua noiva te odeia.
                -Os problemas que eu tenho com Giovana eu mesmo resolvo
                -E os meus problemas com a Lovely eu resolvo sozinho
                -E exatamente porque você quer matar ela?
                -Por... É por que...
                Zair não sabia o que responder, não sentia mais ódio, sentia algo diferente... Ele largou a adaga e fechou a flor indo embora. Luis pegou a adaga, e voltou para o corredor entregando para uma pessoa que esperava ele
                -Missão cumprida- Ele disse-Mas depois você vai ter que me explicar tudo.
                -Nem eu mesma sei, uma pessoa me pediu...
                -Você viu viu viu, Diere?! Ele me deu a rosa! Ele me deu a rosa- Lovely gritava pulando pelo quarto de Diere
                -Lovely toma cuidado, muito animais machucados se escondem no meu quarto, você pode pisar em algum.- Diere dizia enquanto limpava as escamas do Taiff
                -Ah, desculpa... É que eu to tãoooooo feliz-Ela disse sesentando
                -Eu percebi, suas rosas estão brilhando, parece que tem glitter nelas, queria que “alguém” me desse uma
                -Hum, se quiser eu posso lançar uma flecha nele
                -Não obrigada, quero que ele gosta de mim pelo que sou
                -Diere, não seja boba, minhas flechas não fazem as pessoas se apaixonarem, ela iria fazer ele descobrir quem ele realmente ama...
                -E se não for eu?!!!!
                -Eu e minha boca grande, Diere quer ficar calma, mais um pouco você vai arrancar uma escama do Taiff
                -Desculpe, meu bebê...
                -Dá para acreditar que o casamento vai ser hoje a noite? Tipo você acha que a Giovana vai ter razão?
                -Sobre o que?
                -Que vai acontecer alguma coisa de ruim, tipo isso me assusta um pouco...
                -Eu prefiro não acreditar nisso...

Nenhum comentário:

Postar um comentário