11 de fevereiro de 2012

O casamento da borboleta negra- Capitulo 16


                -Puxa você é mesmo muito sortudo, é a primeira vez que vejo um feiticeiro voando em uma espada.
                -Quem é o novato Alex?
                Dois garotos apareceram do nada, um deles era Edru o outro era o irmão mais velho de Edru, Horkeus
                -Horkeus...-Alex disse baixinho- A-aquele é o Zair
                -Será que ele vai se machucar muito se cair daquela altura? Será que vai SANGRAR?- Ele disse com um sorriso
                -N-não...-Alex disse com um pouco de medo.
                -Edru, sabe o que eu aprendi nas aulas sobre criaturas?
                -O que Hor?- Edrudao perguntou
                -Vampiros tem o faro muito sensível e podem se descontrolar se sentirem o cheiro de sangue, está a fim de se divertir um pouco?
                -V-vocês n-não teriam coragem.
                -Meu nome É coragem- Ele disse apontando a flecha na direção de Zair
                Uma flecha foi lançada e acertou o braço de...Horkeus. Era uma flecha de Lovely e vinha da janela da enfermaria, Lovely gritou de lá:
                -Giselle, Giovana rápido.
                As duas saíram voando da janela, Giovana pegou Alex pelo braço e Giselle que voava na sua vassoura puxou Zair (que não fazia ideia do que tinha acontecido)para o quarto. Lovely estava com a cabeça enfaixada e Ice também, alem de vários curativos pelo corpo.
                -Nossa Lovely, como você conseguiu manter a calma nessa hora
                -Eu não faço a menor ideia, eu nem sei se eu tava calma, ele ta vivo?
                -Ao julgar pelos gritos desesperados dele tentando tirar a flecha que atravessou o braço dele eu diria que ele está vivo- Ice disse rindo enquanto olhava pela janela.
                -Da próxima vez vai ser no seu olho, desgraçado- Giovana gritou enquanto assistia ao lado de Ice.
                -Giovana, pode por favor se manter superior? Francamente esses dois são uma vergonha para o nome dos cavaleiros.
                -Eu SOU superior, estamos muito ACIMA deles, hunf. E desde quando cavaleiros tem honra?
                -Nem todos são assim e os cavaleiros tem muita honra sim...
                -Legal, Giselle vai contar uma historia, eu amo as historias da Giselle-Kaila falou se sentando na cama de Lovely.
                “Há muito tempo nas montanhas geladas na Europa medieval cavaleiros eram pagos para matar dragões que devoravam as ovelhas e às vezes algumas pessoas- mas o que eles podiam fazer? Precisavam se alimentar, alguns foram enfeitiçados para ficarem do tamanho de gatos, daí surgiram os Gatos do vulcão como o gato da Kaila. Mas essa historia não é sobre isso, é sobre um jovem guerreiro que tinha sido contratado para matar um dragão que pegava pedras preciosas e os rebanhos. Depois de passar muito tempo procurando a toca do dragão, ele finalmente encontrou uma caverna no meio das montanhas, o cheiro de fumaça indicava que a toca era ali, quando ele entrou ele encontrou um imenso dragão, mas isso são era um problema tão grande, todo o bom matador de dragão sabe que a barriga é o ponto fraco. Quando ele cravou a espada na barriga do dragão percebeu que ele continuava vivo, o dragão cuspiu fogo e iluminou a caverna mostrando a sua barriga coberta de pedras preciosas que ele usava como armadura, o jovem guerreiro perdeu a sua espada e seu escudo por causa do fogo, quando ele achava que tinha chegado o fim o dragão arrancou uma das pedras do seu peito e jogou ao pés do cavaleiro, o dragão tinha dado um belo presente, mas agora ele estava desprotegido, o dragão tinha poupado a vida dele, ele seria nobre para fazer o mesmo?... Sim ele foi, desde aquele dia ele colocou a pedra em seu escudo para dar sorte nas batalhas e protege o seu companheiro, por isso que se um dragão lhe der uma pedra preciosa, é como se ele lhe desse a própria vida”
                -Cara essa historia é demais- Lovely disse abraçando Kaila
                -Ai socorro!!! façam ela me largar, está me sujando com essa melosidade.- Kaila gritou
                -Realmente uma historia emocionante- Karim disse entrando no quarto.
                -Karim? O que está fazendo aqui?
                -Estava procurando vocês para mostrar o vestido de noiva da Borboleta Negra...
                Delina estava encantadora parecia uma fada de contos de fada, tinha o ar sombrio das fadas das trevas, não era completamente branco tinha alguns detalhes em preto e roxo, as costas eram abertas para as asas saíssem sem problemas,tinha alças que se amarravam na nuca e a saia do vestido tinha uma parte que podia ser tirada, fazendo com que o vestido ficasse mais curto.
                -Giovana me mandou fazer essa parte para caso ela precisasse sair correndo, em caso de emergência.- Karim disse apontando para a saia do vestido
                -Agora vocês acreditam quando eu digo que a Giovana é paranoica?-Ice disse baixinho para Giselle
                -Eu estou ouvindo, Ice- Giovana disse olhando para ela
                -E daí?- Ela respondeu
                Antes que Giovana pudesse responder (ou bater na Ice) Karim pegou ela pelo braço e disse:
                -E eu quase me esqueci do seu vestido, vai ficar adoráaaaaaaaavel...
                -Mas eu não quero que fique adoraaaaaavel...- Giovana resmungou

Nenhum comentário:

Postar um comentário