18 de janeiro de 2012

O casamento da Borboleta negra- Capitulo 6


                Na enfermaria Ice estava deitada esperando o efeito da flecha passar. E Zair enfaixado por causa do corte.
                -Vocês estão bem? Lovely e Kaila entraram trazendo flores.
                -Deixe essas flores bem longe de mim, já basta as flores que estão cobrindo o castelo.
                -Essas são flores normais Ice.
                -Mesmo assim.
                -Tudo bem, mas nós vamos deixar a flores aqui para vocês.
                -Eu mereço- Ice disse.
                Uma fada da água encarregada de cuidar daquele quarto entrou carregando uma prancheta.
                -Tenho boas e más noticias, a boa noticia é que a paralisia vai passar logo, a má é que você vai ficar com uma cicatriz horrível depois que tirar esses curativos.
                -O que? Mas pensei que fada da água pudessem curar qualquer ferimento?
                -Isso não é completamente verdade, o fato é que uma arma amuleto está ligada aos sentimentos da sua dona, a única coisa que pudemos fazer é fechar o ferimento.
                -Não sei por que está reclamando, nem foi na sua cara, se bem que ficaria muito melhor- Ice disse.
                -Gente eu quero apresentar a vocês a minha mestra, Borboleta Negra, ou seu verdadeiro nome Delina- Giovana disse entrando.
                Uma mulher alta de cabelos longos e escuros entrou, ela usava um batom roxo, era a sua marca registrada, e tinha olhos roxos como o batom, um homem alto entrou ao lado dela, ele tinha cabelos escuros também e tinha algumas marcas no rosto, Giovana tinha dito que ele era um assassino talvez fosse normal ele ter cicatrizes, mas isso ainda deixava Lovely incomodada.
                -É um prazer conhece – lá, Giovana nos contou tudo sobre você, a sua historia e tudo.
                -Bem, fico feliz de tantas fadas jovens ouvirem falar de mim, esse é o meu noivo Luis.
                O homem acenou sem dizer nada, Lovely deu um tímido “oi”, mas parecia que Luis tinha medo da Giovana. A diretora Dara entrou mas assim que viu a Borboleta negra seu sorriso desapareceu.
                -O QUE VOCÊ ESTÁ FAZENDO AQUI!!!???
                -EU É QUE PERGUNTO, O QUE VOCÊ FAZ AQUI???
                -An.... vocês se conhecem?- Lovely perguntou
                -Dariana...
                -Delina...
                -Parece que temos duas rivais na sala...- Ice comentou
                -Duas o que?- Luis perguntou
                -É como uma alma gêmea ao contrario, como vocês duas se conhecem?- Giovana respondeu.
                -Achei que tinha me livrado de você, e ai, já conseguiu uma aprendiz?- Borboleta negra perguntou.
                -Xiii Giovana, se prepara, vão puxar você para a briga.- Lovely disse
                -Não, puxa! Sua aprendiz é a Giovana? Por que será que estou surpresa?
                -Pelo menos eu tenho uma aprendiz, mas é quase impossível encontrar uma fada que aguente a suas exigências.
                -Ainda não me respondeu, o que está fazendo aqui?
                -Eu vim me casar, uma de suas alunas nos convidou.
                -Quem poderia ser... Lovely...
                Dara se virou a tempo de ver Lovely tentar fugir pela janela voando, ela falou algo como sumir com as asas em latim
As asas de Lovely sumiram fazendo que ela batesse no telhado do andar de baixo.
-Serio, por mim não deveria existir feitiços em latim... Dara!!! Você sabe que fadas não precisam usar feitiços em latim né?
-É bem a cara dela falar em latim só para se mostrar, ela se sente tão inteligente- Delina disse
-Olhe como fala comigo, eu sou a diretora dessa escola.
-E eu sou uma assassina de caçadores.
-É uma maníaca por vingança isso sim.
-Eles mataram a minha família.
-Sua família era de caçadores.
-Pelo menos eu tinha uma família...
-Você não tem o direito de falar da minha família, nem conhece ela... Lovely- Ela disse olhando pela janela- quando sair daí quero que venha a minha sala.- E saiu nervosa.
-Ela podia pelo menos devolver as minhas asas...
Ice ajudou Lovely a subir de volta, dizendo como era estranho uma fada com medo de altura.
-Me lembrem de nunca tentar fugir da Dara voando, cara aquela queda doeu.- Lovely disse entrando pela janela
A sala estava como sempre, uma sala circular, com bancos grudados nas paredes, e estantes com objetos no mínimo curiosos, isso chamou a atenção de Lovely, de onde a diretora Dara tinha vindo? Quem era a família dela? Essas perguntas desapareceram quando Dara chamou a atenção de Lovely.
-Quero saber por que convidou Delina para fazer um casamento aqui em Magictopia?
-Bem, eu achei que seria legal, por que você não gosta dela?
-Porque ela é uma assassina, e aposto que o noivo também é, sem falar que ela é procurada por quase todos os caçadores do país, você acha mesmo seguro fazer o casamento dela aqui?
-Por isso mesmo, ela não pode usar os poderes dela, porque está grávida, por isso ela vai ficar aqui até o bebê nascer.
Dara deu um suspiro longo e falou:
-Apesar de eu não gostar dela, não posso recusar ajuda a uma fada, tudo bem, ela pode ficar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário