19 de dezembro de 2011

Aventura de Diere- Capitulo 4


                Ele puxou Diere pelo braço e jogou ela na cama (Diere, se eu fosse você dava um soco, um chute ou até usava os dente, mas sai daí AGORA!!!) Ela começou a se debater e a gritar (já disse, dá um chute no...Esquece). Diere finalmente chuta ele e foge, Edru se levanta e corre atrás dela. Diere foi correndo para a floresta de flores brancas, e subiu numa árvore alta, do alto ela pode ver Edru lá de baixo procurando ela pelas árvores (sorte que ela estava bem escondida)
                -Eu sei que você está por aqui... Não adianta se esconder, uma hora você vai ter de voltar...
                Diere pegou um galho r o lançou longe fazendo um barulho, Edru seguiu achando que ela estivesse naquela direção. Mesmo que ele já estivesse longe, Diere estava com muito medo de voltar.
                Enquanto isso dentro da casa, o outros estavam procupados com ela.
                -Alex, você deveria ir procurar ela, você não é amigo dela?- Perguntou Mita
                -Não sou o melhor amigo, mas nós nos damos bem..- Ele respondeu
                -Então vá lá falar com ela- Samanta continuou.
                Alex foi até a floresta, ele sabia que Diere se esconderia nas árvores.
                -Diere? Você está ai?
                -Alex? Já estou descendo.
                Depois quando eles voltaram, os garotos disseram que ela poderia dormir no quarto deles já que havia camas sobrando. Na manhã seguinte Edru entra no quarto...
                -Bom dia gente... Posso ver que encontraram ela.
                -É, Alex foi dar uma volta hoje de manhã e achou ela
                -Eu vi o quanto você é ágil, subiu naquela árvore num instante... Vou começar a dar outras tarefas para você- Ele disse se aproximando dela ( como ela não desmaiou com aquele bafo de bode).
                Depois que ele saiu, Diere foi ver as novas tarefas dela... Pegar aquelas malditas frutinhas e... FAZER UM MOINHO COM OS GAROTOS!!!!(fácil né?) Depois de finalmente terminarem de construir o moinho Edrudao chamou Diere para mais uma tarefa.
                -Olha, preciso que você leve essa carta para a vila vizinha, e volte antes do anoitecer, fui claro?
                -Sim, mas qual das vilas?- Ela perguntou
                -A depois da cachoeira- ele disse revirando os olhos
                Diere saiu carregando a mensagem na sua bolsa, passou pela floresta e chegou numa cachoeira alta e íngreme. Ela teria que escalar aquele abismo da morte. Quando finalmente chegou ao topo ela teria que atravessar o resto da floresta e descer uma colina (Parece com as minhas férias na praia quando eu tinha 8 anos). Ao chegar na vila e entregar a carta, mandaram ela esperar que já iriam responder.
                Quando estava voltando ela chegou no topo da cachoeira, como a carta estava bem protegida ela pulou lá de cima e cai na água (quando foi que pular de uma cachoeira pareceu uma boa idéia?) Chegando em casa Edru estava esperando.
                -Hum... Ainda não anoiteceu, ótimo
                Nem preciso dizer que ela estava exausta, a noite ela estava reunida com as outras garotas conversando.
                -Nossa, acho que vou acabar desmaiando, estou exausta.- Diere disse se jogando no seu colchão.
                -Eu estou cheia do Edrudao-Samanta disse. (eu também)
                -Se eu tiver que continuar vendo a cara dele por muito tempo vou acabar vomitando
                As outras começaram a rir, e nem perceberam que Edru ouviu uma parte da conversa.
                -Desmaiar? Vomitando? Meu deus Diere está grávida!!! Se ela estiver mesmo grávida eu não vou poder tocar nela, ela vai pertencer somente ao Lume (PERTENCER!?)Eu preciso fazer alguma coisa (Meu deus o que essa anta vai fazer?)

Nenhum comentário:

Postar um comentário