14 de novembro de 2011

Artefatos das fadas madrinhas- Capitulo 2

Uma menina de cabelos escuros e crespos preso num rabo de cavalo usando óculos apareceu correndo e quase derrubou uma fada madrinha que estava passando.
-Diere!? Você esta bem?
-Estou, não foi nada- Ela olhou para o teto e ficou admirada- Nossa como esse lugar é bonito, do lado de cima nem dá para perceber que existe uma sede embaixo desse vitral, por cima parece só um chão enfeitado.
-É- Karim disse olhando para cima e depois apontou- Cada uma dessas mulheres desenhadas representa as principais fadas madrinhas da historia, aliais, é por causa delas que eu chamei vocês aqui. A minha mestra já vai chegar, querem conhecer as coisas por aqui?
-Eu quero- Lovely respondeu arrastando as outras com ela.
Elas entraram num corredor comprido, na parede havia um desenho dos mesmos rostos que tinha no vitral.
-Por que tem mascaras de teatro desenhadas por todos os lado- Diere perguntou?
-Não são exatamente mascaras de teatro- Karim respondeu- Esse é o símbolo das fadas madrinhas.
-E por que esse é o símbolo de vocês, ao invés de uma borboleta como as fadas normais?
-Fadas madrinhas não são exatamente fadas, alguns dizem que estamos entre bruxas e fadas, nós somos divididas em dois grupos, a mascara sorrindo representa as fadas de benção, as que ajudam pessoas boas a alcançarem os seus sonhos, e a mascara triste representa as fadas de maldição, as que dão castigo a pessoas ruins, ou que merecem uma lição. Eu sou uma fada de benção.
-O que vocês aprendem aqui?- Ice perguntou olhando para uma sala.
-Aprendemos muitas coisas, filosofia da bondade e da maldade, criação de vestidos usando magia, algumas aulas de moda, como quebrar feitiços malignos, entre outras coisas.
-Legal, vocês criam vestidos!!!- Ice exclamou
-Querem conhecer as fadas madrinhas de vocês?
-Nós temos fadas madrinhas?
-Quase toda a fada tem, vamos, elas estão bem ali.
Karim as levou para uma sala onde quatro fadas madrinhas estavam sentadas, uma delas se aproximou e disse:
-Lovely, como é bom te ver, eu ainda me lembro do dia que você era um bebê, eu sempre achei que tinha feito um ótimo trabalho, bondade, beleza e voz, eu poderia ter colocado modéstia, mas só poderia colocar três qualidades.
-Cara, bem que eu sempre achei que a minha beleza tinha algo de mágico- Lovely disse se gabando.
-É, acho que eu realmente deveria ter colocado modéstia.
-E quais foram as minhas qualidades?- Ice perguntou
-Bem, eu dei beleza, força, e um pouco de crueldade.
-Por que deu crueldade para ela?- Diere perguntou
-Ela é uma fada do gelo, eu tinha que dar algo para ela ser um pouquinho fria, mas ela continua sendo uma boa pessoa.
-E a Kaila?
Uma fada que estava de ponta cabeça num sofá se virou e disse:
-Eu dei essa habilidade de ser meigamente fofa, uma natureza um tanto...
-Apimentada? Que faz coisas estranhas?
-Isso, ela pode fazer coisas estranhas de vez em quando, mas continua sendo muito fofinha. E um pouco de coragem.
-É mesmo, a Kaila consegue ser mais corajosa que a Ice de vez em quando.
-Mas eu ainda sou demais- Ice disse
-E o meu?- Diere disse como se não esperasse grande coisa
-O seu? Bondade, sabedoria e lealdade, sei que hoje em dia essas qualidade não são tão admiradas, mas eu as considero muito importantes. Mas eu acho que poderia ter colocado auto confiança- Uma mulher disse se aproximado de Diere
-Não são admiradas?- Lovely começou- São as qualidades mais legais do mundo, por isso a Diere é tão legal, e até agora não surtou com alguma besteira que a Ice fez
-EI!!!!- Gritou Ice- Eu nunca faço besteira
-Quer que eu de exemplos? Teve aquela vez que você roubou as rosas da tia Mie para fazer uma poção do amor, ou aquela vez que você caiu numa churrasqueira enquanto tentava pegar folhas que caiam das arvores, ou então uma vez quando...- Lovely dizia rindo

Nenhum comentário:

Postar um comentário