8 de outubro de 2011

A fada da nevoa- Capitulo 4

Quando chegou em casa Lovely estava muito triste, praticamente chorando.
                “Ninguém precisa de mim, nem a cidade, nem aqui em casa, está decidido, eu vou embora, vou deixar a minha boneca no meu lugar e nunca mais vou voltar”
                -Ela tirou a boneca da gaveta, limpou a lagrimas e a acordou.
                -Lovely, o que aconteceu? Pensei que ia ficar pouco tempo lá, nem iria precisar de mim.
                -Surgiu uma missão, eu preciso da sua ajudar, hoje a noite eu vou sair para uma missão, preciso abrir a porta de casa sem fazer barulho e você precisa trancar depois que eu sair.- Ela mentiu
                -Tudo bem, mas por que não vai por um portal de Magictopia?
                -É bem perto daqui, não vou precisar usar outro portal.
                Como a boneca não conhecia nada sobre Magictopia ela concordou sem fazer mais perguntas.
                A noite as duas se esgueiraram pela cozinha sem fazer barulho, Lovely pegou as chave s da porta com todo o cuidado para não fazer barulho, abriu com muito cuidado para não fazer o click da fechadura.
                -Vou sair por aqui assim faz menos barulho- Lovely disse
                A boneca fechou a porta lentamente e trancou. Ouviu passos vindos do corredor, se a vissem com as chaves não mão iriam perguntar para que ela estava usando, tinha que pensar rápido. As luzes acenderam, era a avó de Lovely.
                -O que faz acordada Tati?
                -Eu estava pegando água- ela disse com a chave escondida embaixo da pia.
                -Ah, tudo bem, não beba muita água.
                Mas Lovely fez um pequeno barulho do lado de fora.
                -Ouviu isso?
                -ouviu oque?- ela disse quase suando
                -Parecia que vinha lá de fora.- Ela disse indo em direção a porta.
                -Eu não ouvi nada.
                -É, eu não estou escutando mais nada...
                Lovely subiu as escadas e levantou vôo foi subindo a sua rua voando até chegar no começo da rua onde tem um ponto de ônibus.
                “É quase meia noite”- Ela pensou, Lovely tinha muito medo do escuro, o silencio fez com que seu medo aumentasse “ Eu vou voltar... NÃO!!! Meu nome é Lovelina Lótus e sou uma fada, não vou deixar esse medo idiota me derrotar”, toda a vez que ela pensava isso seu medo diminuía.
                Um tempo se passou, mas nada aconteceu, quando já estava pensando e ir para outro lugar, ou até mesmo voltar para casa se surpreendeu ao não encontrar a entrada da sua rua, uma vez que ficava ao lado do ponto de ônibus, na verdade ela não via mais nada, somente a cobertura do ponto de ônibus, ela estava envolvida numa densa nuvem de neblina. Ao longe ela conseguia avistar dois faróis de ônibus se aproximando, era estranho ela só conseguir ver os faróis, ela não via nem as lâmpadas das ruas. O ônibus parou bem a sua frente, ele tinha cor vinho e marrom, a porta se abriu lentamente e um motorista, alto um tanto barrigudo mas com um olhar sereno perguntou:
                -Para onde você vai?
                -Se eu for não poderei mais voltar...
                -Está dizendo isso por que te mandaram, ou por que realmente sente isso?
                -Sinto que preciso ir para algum lugar longe daqui.
                -Entre- Ele disse

Nenhum comentário:

Postar um comentário