3 de outubro de 2011

A fada da nevoa- Capitulo 2

Antes que ela pudesse entrar Pegasus avançou em cima dela, relinchando e fazendo barulhos que Lovely não esperava que um cavalo fizesse. Ela se levantou antes que levasse uma chifrada e saiu pela porta, Pegasus continuava a dar investidas na porta, ela não ia segurar por muito tempo. Foi quando Diere apareceu.
                -Lovely? O que está fazendo?
                -Eu tava procurando você quando fui atacada.
                Diere acalmou Pegasus dizendo que ela estava lá, e que ele estava tudo bem.
                -Ele ainda está muito confuso, só me reconhece, e não ataca as pessoas que estão comigo.
                -Desculpa a confusão.
                -Tudo bem, mas acho melhor você sair, ele está nervoso.
                Lovely saiu meio triste todo mundo estava muito ocupado, ela estava louca para contar sobre a sua viajem, talvez Giselle ficasse interessada. Ela passou pelo pátio novamente, Ice não esta mais lá, talvez tivesse ido para a sua outra escola para fazer a tal prova. Giselle sempre ficava na biblioteca, sempre lendo, mas logo que entrou viu algo que ela nunca pensou que iria ver, Giovana estava lendo!!!!
                -Giovana? O que está fazendo aqui? E com um livro? Eu nem sabia que você sabia ler?
                -Engraçadinha, eu sei ler, eu só não gosto, e sem falar que eu preciso melhorar as minha notas, ou não vou poder participar das competições de vôo.
                -E a Giselle?
                -A Giselle está lá nos fundo pegando mais livros, ela vai me ajudar a estudar para a prova e depois eu vou ajudar a Kaila a melhorar nas aulas de vôo.
                -Eu sei, Ice me contou.
                -Giovana, não estou ouvindo você estudar... Oi Lovely- Giselle gritou lá do fundo
                Giovana resmungou algo como “ Quem consegue ouvir alguém estudar?” . Lovely respondeu o “oi” de Giselle e foi embora.
                - Cara que tédio, todo mundo está ocupado, e eu não tenho nada para fazer.
                Lovely levantou a cabeça quando viu uma garota sentada numa mesa do pátio, ela tinha um cabelo liso castanho com algumas mechas vermelhas, seu nome era Marina, ela seria como uma líder das sereias, ou uma embaixadora, Lovely não tinha certeza, as duas nunca se deram bem, estudavam na mesma sala de feitiços, era um pouco mais velha, geralmente Lovely ignorava ela, mas ela parecia se sentir sozinha também.
                -Lovely!! Já voltou? Como foram as férias?
                Marina dizia o nome de Lovely de um jeito que a irritava, parecia que estava caçoando dela. Lovely sorriu e disse:
                -Foram ótimas, conheci um SPA de fadas, foi muito legal.
                -Um dia você poderia me levar lá, não é mesmo?
                -Vai ser um pouco difícil, ele fica flutuando numa nuvem
                -Ah, mas vocês fada são muito fortes, com certeza iria conseguir me carregar. Mas você parece meio triste, o que aconteceu? Conte para a mim
                Lovely hesitou um pouco, Marina estava sendo muito simpática, geralmente ela era muito irritante, talvez só quisesse ser amigável.
                -Todos estão muito ocupados para ouvirem como foram as minhas férias, e não tenho absolutamente nada para fazer. Mas e você Marina? Você vive rodeada de sereias que querem ser como você, ou garotos, o que faz sozinha aqui?
                -Hoje tem festa na cidade das sereias, todos estão fazendo os preparativos, mas eu resolvi ver a minha amiga Lovely, ver como foram as férias dela. Aliais... Sobre o seu problema, eu tenho a solução, algumas lendas dizem que se você esperar num ponto de ônibus vazio perto da meia noite, um ônibus sem destino vai aparecer. O motorista vai perguntar para onde você quer ir e você deve responder se eu for não poderei voltar. Ele vai te levar para um lugar onde você pode esquecer seus problemas.

Um comentário: