19 de setembro de 2011

Lume e Diere- Capitulo 3

Lume se levantou e foi em direção a Ice (que curiosamente estava arrastando um vampiro amarrado com cordas mágicas), ele estava decidido a dizer a ela o que sentia.
                “ Lá se vai ele” Pensou Diere “Deveria ter feito a mesma coisa que ele vai fazer a muito tempo, não sentir medo. Agora já é tarde, Ice nunca iria recusar...”
                Ao topar com o olhar frio da fada ele congelou, não conseguia pronunciar uma só palavra, meio que gaguejando ele disse:
                -Ice... Eu queria...
                Novamente ela acreditou que se tratava de uma revanche e disse que ele teria que esperar, ela se virou puxando a irmã que parecia um tanto curiosa pela insistência do garoto, sobre a luta. Ela de dirigiu em direção a biblioteca subterrânea ele voltou para falar com Diere.
                -O que aconteceu?- Ela disse um pouco feliz por ele não ter dito e um pouco triste por ele.
                -Eu não sei, foi só olhar nos olhos dela que eu congelei .Não achou estranho ela carregar um vampiro desdentado?
                -Não, as vezes coisas assim acontecem. Deve ser algum intruso ou algo assim. Sabe Lume, eu queria te perguntar uma coisa. Eu gosto de um garoto... e queria saber como eu faço para que ele saiba disso sem ter que dizer.
                -Se um garoto não percebe isso ele deve ser um idiota.
                Diere tentou segurar o riso, e soltou uma tosse.
                -Por que você acha isso?
                -Você sempre suspeita que alguém goste de você, só não admite, pois acredita que essa pessoa está brincando.
                -Serio?
                -Para falar a verdade eu não faço a menor idéia do que eu estou falando, só queria fazer você rir.
                Os dois começaram a rir juntos, depois de um tempo Ice e Kaila saíram da biblioteca e levantaram vôo.
                -Para onde você acha que elas foram?
                -Não sei, devem ter ido viajar para algum lugar, um dia eu gostaria de fazer essas viagens de missões, elas sempre contam varias aventuras que tiveram.
                -Por que vocês fadas vivem voando e mesmo quando estão no chão começam a viajar?
                -Eu não sei direito, só algumas fadas fazem isso, a Lovely diz que é como se sentir livre, ser você mesma e não sentir medo, a Giovana diz a mesma coisa.
                -A fada das trevas?
                -Sim, ela também é a fada da liberdade, eu não sei direito a historia dela, não é muito boa em matérias escritas, ela é boa em luta e em voar, mas para participar das competições ela precisa de notas, por isso a Giselle esta ajudando ela.
                -É verdade que o Pegasus perdeu a memória?
                Diere não gostava de falar sobre isso, ela tinha medo de que não conseguisse cuidar dele direito e ele nunca mais recuperasse a memória ou o seu chifre, tinha medo de que ele esquecesse de quem ele era e começasse a atacar os animais que costumava defender.
                -Sim é verdade. Eu tenho muito medo de que eu não seja boa o suficiente para cuidar dele.
                -Eu acredito que você vai conseguir.
                Diere levantou a cabeça e olhou para Lume.
                -De todas as fadas, até de todas as fadas dos animais, você foi a única que consegui falar com o Pegasus, antes ele ignorava qualquer um que chegasse perto.
                -Eu acho que ele só se aproxima de mim por obrigação, como se ele se sentisse obrigado a fazer isso, não quero que seja assim, eu realmente queria ser amiga dele, mas isso não vai ser possível se ele não confia em mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário