17 de setembro de 2011

Lume e Diere- Capitulo 2

A grama tinha uma cor verde azulada com gotas de orvalho em cima, O sol estava escondido atrás das nuvens, mas alguns raios passavam iluminando aquele campo.
                -Pegasus? Acorde...
                Pegasus levantou a cabeça para ver a mulher de cabelos castanhos e olhos verdes. Ela estava suada, e tinha vários machucados, mas apesar disso estava sorrindo
                -Mestra? O que houve?
                -Já disse que pode me chamar pelo meu nome, Feile- Ela disse sorrindo- Aconteceu algo terrível, caçadores invadiram a cidade, todas estão fugindo ou sendo mortas.
                -Mas como eles entraram?
                -Até as melhores amigas podem brigar Pegasus. E quando isso acontece os inimigos se fortalecem
                -Está dizendo que as três rainhas brigaram?
                -Elas foram separadas, eu não sei se a cidade vai sobreviver a essa crise, você vai viver muito tempo, mais tempo que as outras fadas, daqui a muitos anos vai haver uma nova fada dos animais...
                -Mas eu não quero uma nova dona.
                -Ela não vai ser a sua dona, você deverá treinar ela.
                -Mas e você?
                -Eu não posso abandonar os animais de Magictopia, vou fazer um feitiço para protegê-los, e você vai se esconder até as coisas ficarem mais tranquilas, vou estar sempre ao seu lado.
                -Espera mestra, por favor... FEILE!!!!!!
                -Pegasus? Você esta bem?- Diere perguntou
                Pegasus se levantou assustado, ele estava num estábulo especial que Diere tinha construído para poder cuidar dele.
                -Quem é você?- Ele perguntou.
                -Ainda não se lembrou de mim? Quem é Feile? Você estava gritando o nome dela.
                -Você a conhece? O que aconteceu com ela?
                -Xiii to vendo que eu vou levar uma chifrada de novo.
                Pegasus começou a ficar confuso e acabou atacando Diere fazendo um machucado na sua mão. Diere teve que sair de lá para fazer um curativo. Ela se sentou no banco do pátio da escola, já havia um tempo que pegasus estava lá, ele precisava repousar ainda não se lembrava de muita coisa.
                -Não sei se eu vou conseguir cuidar dele sozinha...
                -Diere!!! Ai esta você!!! Eu preciso de conselhos.
                -Lume? O que aconteceu?
                -Ela esta vindo, e eu preciso falar alguma coisa.
                -Você não tem medo dela dizer não?
                -Eu tenho, eu sou muito tímido, por isso que preciso da sua ajuda.
                -Eu sou a pessoa mais estranha para te ajudar, não sei se você percebeu, mas eu sou a fada mais tímida dessa escola.
                -Mas todos dizem que você salvou um filhote de dragão, escalou as montanhas sozinhas, e conseguiu se aproximar de Pegasus.
                -Mas com animais as coisas são bem diferentes, eles não vão rir se você disser que gosta de uma pessoa.
                -Você tem razão, ficar com vergonha é uma idiotice, eu vou lá falar com ela sem sentir medo.
                -Então vá rápido, ela chegou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário