22 de agosto de 2011

Vampiros foram extintos?- Capitulo 1

                Casas mal assombradas existem em vários lugares, sempre causando medo em crianças que passam e ouvem historias sobre fantasmas que habitam aquela casa.
                Existe uma casa em particular que a noite as pessoas juram ouvir gritos desesperados de almas que assombram aquela mansão, mas aqueles humanos e até mesmo algumas criaturas mágicas não sabem que a coisa mais perigosa naquela casa não é um fantasma.
                As janelas estavam fechadas e o vento soprava lá fora, e gritos desesperados eram ouvidos, um menino sentado no sofá parecia morto, sua pele era branca como farinha, ele estava com um olhar parado e vazio, seus olhos eram vermelhos, mas bem no fundo deles havia  algo “diferente”
                Os gritos finalmente cessaram e a única coisa que se ouvia eram uns baixos gemidos. Da porta de onde os gritos vinham uma menina apareceu ela usava uma roupa antiga, um broche de rubi em formato de morcego, era loira e os seus olhos eram cor de vinho. O garoto que estava sentado se levantou, ele também usava roupas antigas, ele olhou para a menina e disse:
                -Já terminou?
                -Ele ainda está vivo, é melhor ir logo, sabe que comida morta não faz bem.
                -Eu estava pensando... Gabriela, e a gente precisa mesmo fazer isso? Tem varias crianças como nós...
                -Você disse crianças como nós? Alexander, desde quando crianças vivem até os 412 anos?
                -Não, eu quis dizer isso, mas, eles come varias coisas que parecem muito boas, melhor que aquelas coisas que a gente comia há 400 anos atrás. Eu queria provar aquilo que várias crianças comem, acho que se chama chocolate.
                -Pare de falar besteiras, olhe para mim, por fora pareço uma menina de 13 anos, mas por dentro sou muito mais velha, mas você continua agindo como um menino de 12 anos, quando você vai perceber que é um vampiro?
                Alex ficou em silencio e foi “jantar”, mas por dentro ele lamentava pelo dia que seguiu a irmã até a floresta.
                Mais gritos foram ouvidos naquela noite, e depois pararam de vez, nem mesmo um som de dor ou de desespero...
                -Muito bem, hoje vamos estudar historia- Dizia a professora de magia- Come sabem depois que caçadores invadiram Magictopia e ficaram presos, a vida ficou muito difícil no mundo dos humanos, muitas tiveram que se esconder para não serem presas e mortas, mas o que vocês ainda não estudaram foi vampiros.
                -Mas vampiros não existem-Ice interrompeu
                -Errado senhorita Ice, dizem que naquela época vampiros existiam, mas eram muito vulneráveis e foram todos extintos.
                -Professora, mas alguns livros incompletos dizem que eles arranjaram um jeito de evitar serem todos mortos.- Giselle disse
                -Giselle tem razão, alguns poucos livros dizem que eles armaram um plano para evitar a extinção, mas eles foram danificados com o tempo.
                Depois da aula Ice seguia com Giselle de volta ao castelo, Giovana tinha ficado para as aulas de reforço e treino de vôo.
                -Quando a Lovely vai voltar?
                -Dara disse que dentro de alguns dias o amuleto perde o poder e ela vai poder voltar.
                -Hum, e aonde anda a Diere?
                -Ela anda muito ocupada cuidando do Pegasus, ele perdeu toda a memória, mas continua arisco, não deixar ninguém chegar perto, ela já saiu machucada, mas parece que aos poucos ele esta se lembrando.
                -Que aula mais tensa, né?
                -Por quê?
                -Você sabe que eu não gosto de coisas como vampiros, fantasmas, bruxas e fadas das trevas, já é um milagre eu conversar com você.
                -E um milagre maior ainda você falar com a Giovana, se bem que a Giovana também me deixa louca.
                -Tenho que admitir que você esta certa. Mas você acredita mesmo que possam existir sugadores de sangue:
                -Nunca ouviu falar em sangue sugas, ou morcegos?
                Ice olhou para ela como se quisesse mata-lá.
                -Fica calma, eu só estava brincando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário