18 de julho de 2011

Existe o amor verdadeiro - capitulo 3

Diere estava ensinando Taiff a cuspir fogo e Giselle estava lendo quando as outras chegaram junto com Emil. Lovely estava bem alegre, sempre gostava de visitas, Giovana se sentia indignada por ter que dividir o mesmo teto com um humano, Ice estava mau humorada por ter que aturar um garoto durante alguns dias, já Kaila se mostrava indiferente.
                -Oi gente, quem é esse?-Diere perguntou.
                -Ele se chama Emil, A diretora disse que a gente teria que hospedar ele até ela descobrir quem foi o responsável por trazê-lo aqui.-Giovana disse
                -Dizem que pode ter sido uma garota da escola- Ice continuou
                - Ele me parece inofensivo- Giselle disse.
                -Foi o que eu disse, mas a Dara continua preocupada
                -Eu estou me sentindo um prisioneiro- Emil disse- Não tem um lugar onde eu possa ler, um biblioteca?
                -Eu gostei dele- Giselle disse
                Giovana revirou os olhos e disse:
                -Atrás daquela porta gigante.
                Emil entrou e passou o dia todo lendo, quase na hora do jantar, enquanto Lovely e Ice preparavam a comida, Kaila jogava vídeo game, Giselle, Diere, Giovana conversavam.
                -Eu gostei dele, já era hora de aparecer alguém que tivesse bom gosto. Que lesse um pouco ao invés de passar o tempo todo no computador ou assistindo televisão.
                -Não se esqueça do vídeo game- Kaila dizia sem tirar as os olhos da tela.
                -Bom gosto? O que ler tem de bom?-Giovana disse
                -Depende de que tipo de livro você lê, você deveria tentar, sei que você não sabe ler nem escrever direito, mas é muito importante, e eu posso te ajudar...
                -Bla,bla, bla, quando eu quiser ler eu peço para alguém ler para mim.
                Giselle revirou os olhos e resmungou algo como: “eu estou falando com um asno”
                -Eu ouvi isso Giselle, e mais uma coisa, eu não confio nesse garoto, nenhum humano merece a minha confiança.
                -Os meus pais são humanos, se você não sabe, e você também.
                Diere assistia as duas brigarem, na linha que a discussão seguia elas iriam começar uma guerra civil. Diere desceu as escadas e foi até a cozinha.
                -Ice, Lovely, a comida já ta pronta, acho que as duas lá em cima vão se matar.
                -Já Diere, já está pronta, pode chamar todo mundo

Nenhum comentário:

Postar um comentário