11 de abril de 2011

Capitulo 4- Caindo num mundo novo

-Tati? Acorda, já chegamos- Disse a minha mãe
-An? O que?
-Nós chegamos.
Passei a mão no meu pescoço, que sonho assustador, podia jurar que era real, ainda sentia a mão do monstro no meu pescoço, desci do carro e peguei a minha mochila.
Minha avó saiu de casa e veio me dar um abraço, na verdade todos os meus tios vieram me dar um abraço. Entrei no meu quarto e joguei a minha mochila na minha cama, me virei e vi uma mochila azul no chão do quarto.
-Mãe porque tem uma mochila no nosso quarto?- eu disse correndo para a cozinha
-Ah! Eu esqueci de te avisar, você não vai dormir comigo, você vai dormir com a sua prima, Tomomi.
-Eu vou dormir com ela?!-Disse uma voz que vinha de trás de mim
Eu me virei e vi uma menina de roupa azul parada na porta da sala que dava para a cozinha, eu tinha os olhos mais finos que os meus, o rosto dela era arredondado, ela tinha um cabelo curto, diferente do meu que vai até a cintura.
-Eu não quero dormir no mesmo quarto que ela, ela tem cara de louca- Disse ela
-Você vai ter que dormir com ela Tomomi- disse uma mulher que surgiu atrás dela- não tem espaço no nosso quarto para você, e a tia Miki vai dormir junto com a Tia Mie.
-Mas mãe...- ela disse
A mãe dela a encarou e ela ficou muda, nós duas olhamos uma para a cara da outra e cada uma foi para um lado. Eu fui ver a floresta, o tempo estava um tanto nublado, mas ainda sim dava para sentir o ar quente do verão. Comecei a cantarolar uma canção baixinho, e a escutar o vento.
-Qual o seu nome?
-Hum?
-O seu nome, você esta sempre viajando assim?
-Meu nome é Tati, e eu não estava viajando, eu estava imaginando como seria ter asas.
-Ter asas? Sabia que você era louca, não dá para ter asas, isso é impossível.
Eu não gostava de discutir, então eu simplesmente ignorava, ela ia falar alguma coisa, mas o vento começou a soprar muito forte.
-Nossa que ventania!!!- Eu gritei.
O vento começou a fazer um circulo em volta de nós, um símbolo com uma borboleta se formou sobre os nossos pés, já ventava tanto que não conseguíamos mais ver o chão. De repente o vento parou de girar, eu olhei para o chão, mas ele não era mais marrom, ele era cinza, como se tivesse passado uma queimada por lá. Passei o pé sobre as cinzas e vi que tinha um chão de concreto debaixo de toda aquela cinza, Tomomi estava do meu lado olhando para os lados eu comecei a olhar para os lados também e vi que estávamos no meio de ruínas de um castelo antigo.
-Onde estamos?- eu perguntei assustada
-E-eu não sei- ela disse com a voz tremula- Eu quero ir para casa.
-Precisamos sair daqui, eu estou com medo.
Eu odeio ficar sozinha em lugares escuros por que tenho muito medo de monstros. Aquele lugar estava muito nublado e escuro. O vento começou a soprar de novo, ele levantou as cinzas mostrando um enorme “M” no chão.
-Tem uma porta ali, vamos ver se ela nos leva a algum lugar
Era uma porta muito antiga, parecia que tinha sido arrombada, nós duas entramos na sala, tinha vários livros rasgados e jogados no chão, eu me aproximei de um livro grande e prateado que estava em cima de um mesa. Eu li a capa do livro em voz alta
-Magictopia?- Disse Tomomi- O que é isso?

Nenhum comentário:

Postar um comentário